top of page

Entenda tudo sobre chargeback e saiba como evitá-lo no seu ECM

Atualizado: 14 de set. de 2022

Bastante comum em transações online, o chargeback ocorre quando o titular por algum motivo não reconhece uma compra realizada, e contesta esse valor pedindo ao banco o seu dinheiro de volta.

Entender o que é chargeback, saber como ele é provocado e conhecer os riscos no segmento varejista são passos fundamentais para quem deseja ter um negócio de sucesso no comércio eletrônico.



O que é chargeback ?


Em sua tradução literal chargeback significa “reversão de pagamento”. Isso é, trata-se da contestação de uma compra via cartão, seja de crédito ou débito, que foi realizada online.

O processo envolve a solicitação de cancelamento de uma transação por parte do titular do cartão junto ao banco e o valor precisa ser devolvido.

Sendo assim o principal objetivo do chargeback é a garantia de segurança dos consumidores, pois para quem compra online sempre existe o receio de sofrer com fraudes como, clonagem de cartão, ou desacordo comercial (que é receber um item que não condiz com o que foi anunciado).

O problema dessa técnica é que, ao mesmo tempo em que ela protege os consumidores, traz diversos problemas ao dono do e-commerce, principalmente financeiro, que é quem fica com o prejuízo de um chargeback.


Quais os impactos do chargeback na sua loja virtual ?


Por mais que o chargeback seja um mecanismo de segurança e um direito dos consumidores, eles podem ser bastante prejudiciais para os lojistas. Para grandes empresas o impacto desses efeitos talvez sejam menores em um primeiro momento, porém a técnica pode ocasionar danos consideráveis em médio e longo prazo.

O primeiro impacto para o varejista é sem dúvidas o financeiro, pois no caso de um chargeback onde a mercadoria já foi enviada para o cliente, o comerciante perde o produto e ainda precisa devolver o valor pago. Por outro lado, quando o lojista já recebeu a quantia relacionada à venda antes do seu cancelamento, o valor é utilizado para repor a venda que foi invalidada, trazendo grandes prejuízos ao empreendedor.

Com isso os lojistas acabam sendo os prejudicados pois eles acabam assumindo todas as taxas administrativas das operadoras de cartão e ainda correm o risco de perder sua mercadoria, sem contar os prejuízos financeiros.


Como evitar o chargeback ?


Uma das formas de evitar o chargeback é estabelecer uma política de cancelamento ou devoluções para sua empresa, que basicamente consiste na criação de padrões que incluem a análise de dados pessoais, como CPF, número de identidade, comprovante de endereço, e-mail e telefone. e quando necessário entrar em contato para verificar se os dados conferem.

Outra opção é manter contato com os clientes, pois é uma boa maneira de rastrear a compra e saber se a mercadoria foi recebida, assim como proteger seu negócio e manter uma boa relação com o cliente. O ideal é utilizar o processo de conferências das entregas, assim como as avaliações do cliente sobre o produto comprado e recebido. Esse processo pode ser feito ou por uma equipe da sua empresa, como você pode determinar a opção de aviso de recebimento disponível para entregas feitas tanto pelos correios, como por transportadoras.

Mais uma opção que indicamos é o oferecimento de diversas formas de pagamento, pois isso torna a transação mais segura tanto para empresa, como para o cliente. Afinal as principais fraudes no comércio eletrônico são feitas com o uso do cartão. Nas compras feitas por boleto bancário ou até mesmo pix, os casos de reembolso são bem menores, uma vez que as transações geralmente são feitas pelos mesmos consumidores que fizeram a compra.


bottom of page